ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Artigos

Vamos reagir!

Por:  Nilton Bertoldo*

Em todo regime democrático, mesmo naquele capenga, típico das republiquetas de bananas, como o Brasil, a classe média desempenha importante papel, tanto na estabilidade social quanto na estabilidade político-econômica do país. Não podemos mais ficar de braços cruzados esperando acontecer alguma coisa que melhore a qualidade de vida do povo brasileiro.

Faz muito tempo – mais precisamente a partir da década de 1960 – que o país do carnaval vem sendo assolado por governantes ineptos e inconseqüentes. Esta incompetência se tornou mais evidente a partir do governo Sarney – o presidente (?) indireto – tendo-se agravado consideravelmente nos mandatos de Fernando Henrique Cardoso. Mas, o senhor Luiz Inácio Lula da Silva, o Partido dos Trabalhadores (PT) e seus aliados, produziram um fato inédito em toda a história republicana do país do futebol: conseguiram ser piores, muito piores que seu antecessor. Justifiquemos: durante mais de vinte anos passaram prometendo mundos e fundos, combatendo o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Mundial, preconizando o não-pagamento da dívida externa etc., etc.. E olhem só o que aconteceu! Estão executando com fidedignidade a mesma política perversa de FHC e mais, fazendo alianças espúrias com aqueles que eles combatiam: família Sarney, Jáder Barbalho, Paulo Maluf e outros.

Porém, o nosso espanto não se restringe somente ao governo Lula, também se estende ao nível estadual.

Quem conhece a história política do Sr. Germano Antônio Rigotto (PMDB-RS), sabe o que ele fez pelo governo de Pedro Simon no Estado e pelo governo de FHC na Câmara de Deputados. Esse aumento de ICMS sobre a gasolina, energia elétrica e telefonia é inaceitável. A nossa indignação é ainda maior com esses vinte e sete parlamentares inconseqüentes que votaram a favor desse aumento, votando contra o cidadão gaúcho, em nome de uma pretensa governabilidade. Aliás, um termo que nos deixa nauseados, pois o lemos e o ouvimos há muito tempo, principalmente quando parte da boca de alguns políticos.

O povo equatoriano deu um belíssimo exemplo a todos os países da América Latina de como proceder com maus governantes. Saiu às ruas. E é isso o que devemos fazer. Vamos reagir!

* UFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet