ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Artigos

Defesa da Universidade Pública: dever de todos

Por:  João Batista Dias de Paiva*

Os docentes das Universidades Federais Brasileiras estão em greve há mais de cinqüenta dias, em virtude da falta de vontade política do governo em negociar a pauta de reivindicações.

Durante esse período, a imprensa veiculou informações que podem induzir a população a formar opinião desfavorável ao ensino superior público do país. Por exemplo:

- No dia 13 de outubro foi veiculado na televisão matéria sobre a educação no Chile, que iniciou dizendo que a educação básica naquele país é boa porque não existe ensino superior gratuito e por isso sobra dinheiro para o ensino de primeiro e segundo graus, indo ao encontro da política do governo brasileiro que, alinhado às diretrizes do Banco Mundial para os países de terceiro mundo, busca se desobrigar do Ensino Superior e transferí-lo para a iniciativa privada, numa lógica perversa que alija do acesso à educação superior todos aqueles que não dispõem de recursos financeiros para tal.

- Na segunda-feira, 23 de outubro, o presidente Lula, em encontro de líderes empresariais realizado em São Paulo, convocou os empresários a investirem numa “educação de qualidade”, após afirmar que o Brasil precisa agora dar saltos de qualidade e a “educação, dentre todos eles, não pode mais esperar”. Esse reconhecimento seria alvissareiro, não fosse o fato de o senhor Presidente da República, ao invés de anunciar políticas públicas para reverter o trágico quadro em que se encontra a educação brasileira em todos os níveis, estar apelando para a classe empresarial. Será que ele não sabe que empresário, antes de mais nada, busca o lucro, o que é incompatível com educação popular? Que a escola pública é o alicerce da educação popular e é responsabilidade direta do governo?

Diante de tais manifestações, resta-nos a esperança de que o povo brasileiro defenda o seu direito de livre acesso ao Ensino Superior e não permita que a Universidade Pública seja sucateada e depois transferida para a iniciativa privada. Num país de desigualdades tão grandes como o nosso, o ensino público em todos os níveis é a única forma de mobilidade social. Não há outra. A defesa da Universidade Pública Gratuita e de Qualidade é dever de todos.

* UFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet