Notícias

19/08/2014   19/08/2014 19h21 | A+ A- | 992 visualizações

Professores se reúnem a partir de quinta no 59º Conad

Evento acontece em Aracaju (SE) e se estende até o próximo domingo, dia 24


Cartaz de divulgação do evento

Nesta quinta, 21, pela manhã, inicia o 59º Conselho do ANDES-SN (Conad), que acontece até dia 24, domingo, em Aracaju (SE). A previsão é de que pelo menos 250 docentes de todas as regiões do país estejam presentes. Esta é a terceira vez que Sergipe sedia o Conad.

Além de marcar a posse da nova diretoria que estará à frente do ANDES-SN nos próximos dois anos, o 59º Conad tem como objetivo atualizar o plano de lutas do Sindicato Nacional aprovado para 2014, a partir do tema central “Luta em defesa da educação: autonomia da universidade, 10% do PIB exclusivamente para a educação pública”, além de exercer o papel de conselho fiscal.

A Sedufsm, que em 2013, sediou o 58º Conad, terá a participação de três professores em Aracaju. Os nomes referendados na assembleia da semana passada foram o de Adriano Figueiró, presidente da entidade e que participa como delegado, e Adriana Zecca (Cesnors/Frederico Westphalen) e Getúlio Silva Lemos (tesoureiro-geral da Sedufsm), ambos como observadores.

Contraponto

Para a presidente do ANDES-SN, Marinalva Oliveira, o Sindicato Nacional colocou, no centro de sua pauta, 2014 como o ano da educação, para contrapor às políticas impostas pelo governo federal e, em especial, ao Plano Nacional de Educação (PNE) aprovado recentemente.

Segundo Marinalva, “a expectativa é que, diante deste acirramento dos ataques à educação pública e criminalização dos movimentos sociais, saiamos com uma agenda de lutas tendo os professores como protagonistas deste processo e a universidade como local de resistência, transformando-a em avanço democrático”, ressalta.

Entre as pautas que estarão em discussão no 59º Conad está a luta pela aplicação imediata dos 10% do PIB exclusivamente para a educação pública, carreira docente, contra a privatização dos Hospitais Universitários por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e contra o Fundo de Pensão para os servidores públicos (Funpresp), além do enfrentamento à privatização do sistema de aposentadoria e à criminalização dos movimentos sociais e sindicais.

Texto: Fritz R. Nunes

Imagem; ANDES-SN

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet