Notícias

01/09/2014   03/09/2014 20h44 | A+ A- | 1555 visualizações

‘A Viagem de Kemi’ populariza a Química na TV Campus

Programa é adaptado para plataformas virtuais, mas pouco conhecido nas escolas


Imagem que ilustra a página de A viagem de Kemi no facebook

Quem assiste à atriz gaúcha Fernanda Moro, junto a outros atores do elenco de ‘A viagem de Kemi’, em programetes veiculados pela TV Campus, tem uma grata surpresa sobre como a explicação de conteúdos aparentemente tão complexos da área de Química podem ser feitos de forma simples e, ainda mais, adaptados à realidade em que vivemos. O programa resulta da concretização de um projeto de mais de 2 milhões de reais, financiado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) e Ministério da Ciência e Tecnologia, iniciado ainda em 2007, que teve uma construção em parceria da UFSM com a UFRGS e a PUC-RS.

O programa vai ao ar com conteúdos inéditos todas às segundas-feiras, 22h, pela TV da UFSM, que pode ser sintonizada no canal 15 para os assinantes da tv a cabo. Ao longo da semana há repetições do programa em horários diferenciados. ‘A viagem de Kemi’, que tem sido veiculado na TV Campus desde o início de 2014, teve uma longa construção, com a avaliação do conteúdo feita pela equipe técnica do MEC. Segundo Marta Tocchetto, professora do departamento de Química da UFSM e coordenadora do projeto, foi um ano e meio produzindo e gravando os programas através da Accorde produções, em Porto Alegre, e mais um ano e meio de avaliação pelo MEC. A liberação final do produto aconteceu na metade de 2011.

O conteúdo dos programas perpassa os três anos do ensino médio, explica a professora, que assinala o fato de que só foram transformados em histórias para a TV, para áudio e jogos eletrônicos, aqueles temas que realmente tinham possibilidade de sofrerem essa adaptação. A grande novidade no projeto é justamente a adaptação das histórias para diversas plataformas. Na totalidade, o conteúdo corresponde a 306 produtos, que se comunicam entre si: 102 vídeos, 102 áudios e 102 jogos eletrônicos, que foram desenvolvidos na área de Química, mas que na sua gênese pretendiam se estender a outras áreas como Português e História. O projeto foi exitoso dentro da sua proposta, mas, o problema enfrentado foi posterior e está relacionado ao papel desempenhado pelo governo federal (MEC).

Distribuição

A ideia inicial era que a produção desses materiais fosse colocada num repositório no site do Ministério da Educação, o que aconteceu, deixando o material disponível para consulta. Entretanto, a proposta era muito mais audaciosa, conforme relato da professora Marta Tocchetto. A pretensão do ministério era de que esses programas, nas suas diferentes plataformas, seriam distribuídos às escolas públicas de todo o Brasil, casando esse produto com a ideia de expansão da banda larga para norte a sul do país.

A professora da UFSM, que participou de diversas reuniões de discussão do projeto junto ao MEC, comenta que não sabe exatamente o que houve, mas o fato é que a banda larga e também um equipamento multimídia que seria distribuído às escolas para veiculação desse tipo de programa que resultava de projetos como ‘A viagem de Kemi’ não chegaram a ser levados adiante. E o resultado disso é que, mesmo com todos esses materiais modernos, com linguagem inovadora, que dialoga com um jovem mais adaptado às novas tecnologias, não houve a massificação esperada. Aliás, a banda larga nas escolas voltou à plataforma dos atuais candidatos à Presidência da República.

Utilidade

Marta Tocchetto explica que os programas gravados no formato vídeo se destinam, além da veiculação na TV, a serem distribuídos em DVD. Já a produção dos áudios se destina, por exemplo, a equipamentos como Iphone, MP4, celulares. Já o caso dos jogos eletrônicos, que podem ser instalados em aparelhos celulares, computadores, trabalha com a lógica de brincar aprendendo. Segundo a professora, a proposta implementada buscou resgatar o estilo dos primeiros videogames produzidos em escala massiva, como foi o caso do Atari, seguindo a linha de jogos como o Pacman (o popular ‘come-come’) e o River Raid (do aviãozinho).

Mesmo que o Ministério da Educação não tenha feita a sua parte, que era de distribuir esses programas às escolas do país, em âmbito de UFSM, a divulgação ocorre dentro das possibilidades, explica Marta Tocchetto. Segundo ela, houve experiência com duas escolas da cidade: a estadual, Irmão José Otão, e o Colégio Centenário. Na avaliação da professora, o resultado foi bastante satisfatório, tendo havido boa aceitação por parte dos alunos, especialmente no que se refere aos jogos.

Jornal da Sedufsm

A primeira veiculação sobre o projeto de ‘A viagem de Kemi’ ocorreu na edição de abril de 2009 do Jornal da Sedufsm. Na página 09 (Extra-classe), a reportagem era intitulada “Um jeito novo de aprender química”, que se referia ao projeto que vinha sendo coordenado pela professora Marta Tocchetto. Naquele momento, a proposta ainda engatinhava e Marta explicava que o nome da personagem da história- Kemi- remete à origem da palavra “química”.

A produção de ‘A viagem de Kemi’ é da Accorde, de Porto Alegre, dirigida por Paulo Nascimento. O atual diretor teve sua formação universitária passando pela UFSM e hoje é um nome reconhecido em termos de cinema nacional, tendo dirigido filmes, entre outros, como “Em teu nome”, sobre a militância de gaúchos na luta armada durante a ditadura militar. Mais recentemente, é dele a criação e também a direção do seriado “Animal”, para o canal global GNT.

Acesso ao material produzido

Para os interessados em acessar os conteúdos de ‘A viagem de Kemi’, nas diferentes plataformas, disponibilizamos os links a seguir:

Vídeos no portal do MEC

http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/170/browse?value=Tocchetto%2C+Marta&type=author

Áudios no portal do MEC

http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/162/browse?value=Tocchetto%2C+Marta&type=author

Jogos eletrônicos/animações no portal MEC

http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/161/browse?value=Tocchetto%2C+Marta&type=author

Os vídeos agora também estão disponíveis no You tube Edu, um espaço para escolas, professores e alunos, que queiram acessar gratuitamente conteúdos educativos em língua portuguesa.

https://www.youtube.com/channel/UCs_n045yHUiC-CR2s8AjIwg

Para acessar a Fan Page no facebook

https://www.facebook.com/aViagemdeKemi?fref=ts

Texto: Fritz R. Nunes

Imagens: Facebook e arquivo/Sedufsm

Assessoria de imprensa da Sedufsm

Notícias Relacionadas



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet