Notícias

01/02/2018   02/02/2018 17h22 | A+ A- | 1000 visualizações

Agenda 2018 da Sedufsm já está disponível para sindicalizados(as)

Professores(as) podem solicitar seu exemplar junto à secretaria do sindicato


As lutas de Maio de 1968 tematizam agenda 2018 da Sedufsm

Nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, as agendas 2018 chegaram à sede da Sedufsm. Agora, todos(as) os(as) docentes sindicalizados(as) podem garantir seu exemplar junto à secretaria do sindicato (rua André Marques, 665), das 8h às 12h e das 14h às 18h. Aqueles(as) professores(as) que não residem em Santa Maria podem contatar a seção sindical no telefone (3222-5765) ou no email (sedufsm@terra.com.br) solicitando o envio da agenda via correio.

Este ano, a agenda foi confeccionada pela Editora Sundermann e traz como tema o cinquentenário do movimento de Maio de 1968, iniciado na França, porém, como lembra o professor Carlos Pires, espraiado para vários lugares do mundo, a exemplo da América Latina. “Para mim, que tinha, à época, 18 anos, o Maio de 68 me fez decidir pela militância. Aquele período é significativo, até hoje, para muitas pessoas. E as análises políticas feitas naquele momento ainda parecem atuais. Falava-se da necessidade de união entre estudantes e trabalhadores para que a América Latina se transformasse num espaço de liberdade e democracia”, diz Pires, que é diretor da Sedufsm.

A contemporaneidade do Maio de 1968

A agenda deste ano traz, nas suas primeiras páginas, um texto elaborado pela gestão Autonomia e Unidade na Ação, eleita para dirigir o sindicato no biênio 2016-2018. O texto propõe reflexões sobre a contemporaneidade do Movimento de Maio de 1968, traçando paralelos entre a realidade daquele momento histórico e os ataques sofridos pelos trabalhadores brasileiros na atualidade.

Na França, onde eclodiu, o movimento levou 10 milhões de trabalhadores a protagonizarem uma greve geral por direitos trabalhistas, aumento salarial e melhores condições de trabalho. “Aquela greve geral, que adquiriu proporções revolucionárias e foi significativa no século XX, tomou caráter de insurreição popular, pois foi além das questões trabalhistas, questionando o poder sob o controle da burguesia, combatendo o racismo, o preconceito e garantindo os direitos de mulheres, gays e grupos étnicos, reconhecendo a diferença e o respeito à diversidade cultural”, diz o texto.

Já as bandeiras de luta da atualidade, destaca a diretoria da Sedufsm, apontam para a revogação da reforma trabalhista, para a retirada da pauta de votação da reforma da previdência e para a exigência de manutenção dos direitos conquistados, com mobilizações, pela classe trabalhadora, em especial pela categoria docente da UFSM.  

Este ano, a agenda da Sedufsm tem contornos diferentes. Esbanja cores, poesias e imagens. Para cada dia do ano, um fragmento de arte que alude às pautas históricas dos setores oprimidos, além de conferir um pouco de leveza e singularidade a cada página.

As agendas são gratuitas e destinados aos(às) docentes sindicalizados(as). Venha buscar a sua!

Texto e foto: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet