ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

24/07/2020   24/07/20 17h01 | A+ A- | 263 visualizações

Santa Maria participa de nova fase da Epicovid19-RS neste fim de semana

Em nível nacional, Ministério da Saúde anunciou que não renovará financiamento da pesquisa, coordenada pela UFPel


Cerca de 90 mil pessoas já foram testadas e entrevistadas pelos profissionais voluntários da pesquisa

Neste fim de semana, 25 e 26 de julho, a pesquisa Epicovid19-RS fará sua sexta etapa de testes rápidos e entrevistas em nove cidades do Rio Grande do Sul, incluindo Santa Maria. Por aqui, a estimativa é de que 25 entrevistadores, que são trabalhadores voluntários da área da saúde, visitem 500 domicílios em 50 locais da cidade. A seleção das residências e dos moradores a serem testados se dá por sorteio aleatório.

Para o exame, os profissionais coletam uma gota de sangue dos participantes e, em cerca de 15 minutos, o resultado é expresso no aparelho de testagem. Enquanto aguardam o resultado, os participantes respondem alguns questionamentos sobre se sentiram sintomas típicos da Covid-19 nas últimas semanas e sobre como se dão suas rotinas de prevenção e/ou isolamento social.

Cabe destacar que os profissionais responsáveis pelas testagens possuem cartão de identificação e usam equipamentos de proteção individual tais como máscaras, aventais, sapatilhas, luvas e óculos de proteção.

Coordenada pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel),) em parceria com o Governo do Estado, a iniciativa tem apoio da Universidade Federal de Santa Maria, das secretarias de saúde, centros de vigilância epidemiológica e órgãos de segurança pública dos municípios. 

Governo Bolsonaro não renova contrato

O principal objetivo da pesquisa Epicovid19 é mapear o quão alastrada está a pandemia do novo coronavírus no país. Até então, estima-se que quase 90 mil pessoas foram entrevistadas e testadas. Contudo, recentemente o Ministério da Saúde decidiu não renovar o contrato com a Epicovid19-BR.

Em nota, a pasta afirmou que as três etapas previstas da pesquisa Epicovid19-BR foram executadas, conforme estava previsto no Termo de Execução Descentralizada (TED) firmado com a Ufpel. E que dará a "continuidade a estudos de inquérito epidemiológico de prevalência de soropositividade na população". Porém, o MS não especificou se seria por "outra instituição ou PNAD Covid, pelo IBGE".

Segundo a assessoria do Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Ufpel, a expectativa era que o contrato fosse renovado para dar continuidade à pesquisa, ainda mais neste momento da pandemia que conta com mais de 80 mil mortes por Covid-19. "Como os gestores e a sociedade vão ter conhecimento da real dimensão da pandemia? Os casos notificados são apenas uma parcela pequena, ínfima, da realidade dos casos na população".

Epicovid19-BR

A primeira fase da Epicovid19-BR foi realizada entre os dias 14 e 21 de maio, totalizando 25.025 entrevistas e testes; a segunda fase realizou-se entre os dias 04 e 07 de junho, com 31.165 entrevistas e testes; e a terceira fase ocorreu entre os dias 21 e 24 de junho, totalizando 33.207 entrevistas e testes.

Já levando em consideração a taxa de falsos positivos e falsos negativos do teste rápido utilizado, o percentual da população com anticorpos foi de 1,9% (1,7% a 2,1% pela margem de erro) na primeira fase; 3,1% (2,8% a 3,4% pela margem de erro) na segunda fase; e 3,8% (3,5% a 4,2% pela margem de erro) na terceira fase da pesquisa. O aumento da primeira para a segunda fase foi de 53% e da segunda para a terceira fase foi de 23%.

Os resultados mostraram que, de cada 100 pessoas que têm o vírus, uma acaba indo a óbito. O número de pessoas infectadas aumenta proporcionalmente conforme diminui o nível socioeconômico.

Embora não haja diferença no risco de contrair a infecção entre homens e mulheres ou por grupos etários, a severidade da Covid-19 tende a ser maior nas faixas de idade mais avançadas. Em relação à cor da pele, houve maior proporção de positivados para anticorpos entre as populações autodeclaradas indígenas (5,4%), parda (3,1%), preta (2,5%), amarela (2,1%) e branca (1,1%).

 

Fontes: UFSM e ANDES-SN

Imagem: UFSM

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet