ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

14/04/2020   14/04/20 19h01 | A+ A- | 660 visualizações

Sindicato faz reunião virtual com reitoria da UFSM

Discussão envolveu temas como calendário acadêmico, avaliação docente, entre outros


Prédio da Reitoria, no campus da UFSM, em Camobi

No final da manhã desta segunda, 13, o vice-presidente da Sedufsm, professor João Carlos Gilli Martins, e o tesoureiro-geral da entidade, Gihad Mohamad, participaram de uma reunião virtual com o reitor da UFSM, professor Paulo Burmann, o vice-reitor, Luciano Schuch, e o assessor do gabinete, Marionaldo Ferreira. A pauta do encontro girou em torno de temas como o calendário acadêmico, a avaliação docente, a Instrução Normativa nº 28, entre outros pontos.

No que se refere ao calendário acadêmico, a gestão da universidade informou que no âmbito da Associação dos Dirigentes (Andifes) não há unanimidade quanto a suspender ou não o calendário. No caso da UFSM, a Administração mantém a medida de suspender apenas as atividades acadêmicas e administrativas, pois a suspensão do calendário implicaria em, inviabilizar o funcionamento da pós-graduação, não permitiria a realização de formaturas, cancelaria prazos que precisam ser cumpridos. Dessa forma, justifica a gestão, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) se reunirá após o fim desse período de excepcionalidade, reorganizará o calendário e, conforme o vice, professor Schuch, “ninguém vai ser prejudicado”.

Durante a reunião, os representantes da reitoria também reforçaram a ideia de que o Regime de Exercícios Domiciliares não é a mesma coisa que Ensino a Distância (EaD). Conforme o vice-reitor, EaD tem todo um regramento de ordem legal, já a Rede de Exercícios Domiciliares é uma alternativa para a interação entre professor e aluno, repasse de trabalhos complementares e diversos tipos de conteúdo. Após o fim desse período em que as atividades acadêmicas foram suspensas, o docente terá autonomia para avaliar se aquele conteúdo oferecido pode ser utilizado no processo avaliativo, e, tanto para professor como para estudante que não participaram desses exercícios domiciliares, não haverá qualquer tipo de penalização.

AVALIAÇÃO DOCENTE E INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 28

A informação da reitoria é de que neste semestre não haverá avaliação docente. Conforme o vice, Luciano Schuch, o momento está prejudicado pelo isolamento social e as pessoas não estão em condições aptas para esse processo, seja no físico ou no emocional.

No que se refere à Instrução Normativa nº 28, editada pelo governo federal em 25 de março, e que orienta a suspensão do pagamento de auxílio-transporte, de adicional noturno e dos adicionais ocupacionais aos servidores e empregados públicos que executam suas atividades remotamente ou que estejam afastados de suas atividades presenciais, a Administração da UFSM informa que foram feitos questionamentos à Advocacia Geral da União (AGU), ao mesmo tempo em que a Andifes também questionou o Ministério da Economia, quanto à efetividade dessa medida.

Segundo Luciano Schuch, o entendimento de Santa Maria é de que os trabalhadores têm direito a manter esses auxílios ou adicionais, mesmo com o trabalho sendo remoto. Para o vice-reitor, se durante as férias ou mesmo em afastamento, servidores mantêm esse direito, agora não teria por que ser diferente. Diante disso, é que reitores enviarem questionamentos a órgãos do governo. Ainda conforme o dirigente da UFSM, até agora a instituição não informou aos órgãos governamentais quem está em trabalho remoto e quem não está.

CONTROLE DE ATIVIDADES

Os diretores da Sedufsm expuseram dúvidas sobre a questão do controle das atividades docentes. Chegaram ao sindicato algumas interrogações da categoria, sobre se cada professor teria que apresentar um relatório de atividades às chefias de departamento. Conforme o vice-reitor, não há necessidade de apresentar nada, agora, às chefias. No entanto, destaca Luciano Schuch, é fundamental que cada um registre o histórico do que está fazendo, seja na interação com alunos, ou qualquer outro tipo de atividade que se relacione com a atividade docente. Ele ressalta que, futuramente, após a passagem desse período de isolamento social, não se sabe se o MEC não fará algum tipo de cobrança.

Obs: Em função de que, por problemas técnicos, a assessoria de imprensa não participou da reunião, as informações aqui contidas foram repassadas pelos diretores da Sedufsm e conferidas com o vice-reitor, professor Luciano Schuch.

 

Texto: Fritz R. Nunes

Foto:UFSM

Assessoria de imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet