ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

12/06/2020   15/07/20 12h38 | A+ A- | 792 visualizações

UFSM promove pesquisa sobre práticas integrativas durante pandemia

Práticas integrativas de saúde baseiam-se na atenção humanizada aos indivíduos e são utilizadas pelo SUS


A UFSM vem desenvolvendo, em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a pesquisa “Análise da utilização das práticas integrativas e complementares por indivíduos com Covid-19 ou em isolamento social”. O questionário leva cerca de quatro minutos para ser respondido e pode ser acessado aqui. Neste momento, a pesquisa é direcionada a brasileiros que residam em qualquer lugar do país, mas para uma próxima etapa aventa-se a possibilidade de estendê-la a outros países.

A pesquisa está vinculada ao projeto “Estudos sobre as práticas integrativas e complementares no cuidado à saúde das pessoas”, avaliado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSM e aprovado pelo parecer número 3.470.448. Tendo sido formulada pelo Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares e Saúde (LAPICS-UFSM), coordenado pelo professor do departamento de Enfermagem da UFSM, Márcio Badke, a pesquisa respeita os preceitos éticos da declaração de Helsinque e da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde.

“Os participantes da pesquisa não serão identificados em nenhum momento, os dados levantados aqui terão o total sigilo das respostas e serão acessados apenas pelos pesquisadores que propõem o estudo a ser realizado. As perguntas estão divididas em quatro eixos, com o propósito de traçar um perfil pessoal, socioeconômico e de saúde do entrevistado, como também perguntas direcionadas a utilização das PICS”, explica Badke.

O docente conta que o laboratório (LAPICS-UFSM) é composto por estudantes, servidores e voluntários de diversas áreas, todos envolvidos, nesse período de pandemia, com a prestação de atendimentos online a trabalhadores da saúde e participação em debates virtuais (lives). Recentemente, também, foi criado o Grupo de Pesquisa “Laboratório multidisciplinar de pesquisas em Práticas Integrativas e Complementares em saúde (LAPICS)”, vinculado ao CNPq, e cujo objetivo é investigar a utilização das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) por indivíduos diagnosticados com COVID-19 ou em isolamento social durante a pandemia.

Mas o que são as PICS?

PICS são Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), baseadas no modelo de atenção humanizada e centrada na integralidade do indivíduo. Badke diz que elas “buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de agravos, promoção e recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e seguras, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade”. As PICS foram denominadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como Medicina Tradicional e Complementar (MTC), tendo sido reconhecidas no Brasil em 2006. Atualmente, dado o aumento da oferta pelo Sistema Único de Saúde em 2017 e 2018, há 29 PICS.

Para o docente que coordena o LAPICS-UFSM, a participação de instituições públicas neste momento de pandemia é de suma importância, pois elas são capazes de “orientar a sociedade brasileira ao promover e contribuir com informações de cunho técnico, científico e tecnológico sobre o tema COVID-19, assim como auxiliar outros meios de comunicação de massa na difusão do conhecimento científico produzido em nossa instituição e país para, juntos, superarmos a dicotomia por ora estabelecida entre alguns segmentos da sociedade contra a ciência. A contribuição de nossa instituição pode ser desenvolvida por meio do combate às fake news, hoje vergonhosamente defendidas e multiplicadas por alguns... Acreditamos que perante ações desta natureza, a instituição estará zelando pela saúde das pessoas”, argumenta Badke.

As Práticas Integrativas Complementares hoje são: Acupuntura, Homeopatia, Fitoterapia, Antroposofia, Termalismo, Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação Familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição de Mãos, Osteopatia, Ozonioterapia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa, Terapia de Florais e Yoga.

Auxílio aos estudantes

Ainda comentando sobre a importância de a universidade pública estar envolvida nas ações de combate e prevenção à pandemia do novo coronavírus, Badke ressalta a importância do auxílio financeiro aos estudantes que estão na linha de frente desses projetos.

“Cabe destacar ainda a importância de auxílios financeiros aos nossos estudantes, por meio de bolsas de ensino, pesquisa e extensão, disponibilizadas por editais institucionalizados ou por órgãos de fomento para a realização das atividades aqui apresentadas. Penso ainda, enquanto cidadão brasileiro, que temos o dever de defender e zelar por nossas instituições públicas de ensino, pois elas são a principal porta de acesso ao desenvolvimento humano e intelectual da maior parte da população brasileira”, defende o docente.

Para ele, ao defender a universidade e combater os ataques desqualificados e inverídicos a ela dirigidos, “estaremos lutando por um acesso equânime, justo e plural para todos e todas que buscam por meio da educação uma vida mais digna e humanamente aceitável”.

 

Texto: Bruna Homrich

Imagem: Facebook LAPICS UFSM

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet