MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

22/01/2021   22/01/21 19h04 | A+ A- | 324 visualizações

Sedufsm participa de live promovida pela reitoria da UFSM

Reitor e vice responderam a questões da comunidade sobre perspectivas do retorno presencial


Encontro virtual com o vice-reitor, Luciano Schuch, e o reitor, Paulo Burmann, na tarde desta sexta

O reitor da UFSM, Paulo Burmann, o vice-reitor, Luciano Schuch, juntamente com diversos pró-reitores, participaram de uma live nesta sexta, 22, no início da tarde, com o objetivo de responder a dúvidas da comunidade universitária acerca das perspectivas de um retorno presencial das atividades acadêmicas. A atividade desta sexta havia sido suspensa na quarta, 20, pela manhã, devido a problemas técnicos.

Mais uma vez, o dirigente da instituição esclareceu que, diante da situação da pandemia, com alta no número de casos e sem uma previsão de cobertura vacinal ampla de forma imediata, não se pode prever para o primeiro semestre de 2021 um retorno à normalidade. As entidades de classe também foram convidadas, e a diretora de comunicação da Sedufsm, professora Neila Baldi, fez a sua intervenção.

Conforme Neila (imagem abaixo), o entendimento da diretoria da seção sindical é semelhante ao da Administração Central, ou seja, de que só se deve voltar ao presencial depois que haja segurança sanitária. Além disso, a professora destacou a compreensão de que é importante que seja garantido aos docentes o direito de usufruir 45 dias de férias. E, ainda, comentou sobre a necessidade de se fazer uma avaliação sobre o andamento do ensino remoto, a partir do que levantou o próprio DCE durante a live, de que é preciso aperfeiçoar o método.

Ao longo de pouco mais de uma hora e meia, tanto o reitor quanto o vice, responderam a diversas perguntas que eram feitas através do chat do canal da pró-reitoria de Graduação no you tube. Uma das perguntas sobre qual seria a postura da gestão, caso o governo voltasse a insistir com a portaria nº 1030, do MEC, que previa o retorno às aulas presenciais em 1º de março. Burmann disse que haja difícil que o ministério da Educação insista em uma medida desse tipo, mas, que, de qualquer forma, a UFSM segue também as determinações sanitárias do estado e do município.

Vacinação e rebanho

A Reitoria também havia convidado o médico e professor da UFSM, Alexandre Schwarzbold, que é o coordenador dos testes das vacinas de Oxford (Instituto Astrazeneca) em nível local, para dar um apoio a eventuais questões técnicas sanitárias. Em uma de suas intervenções, o médico considerou que dificilmente se alcançará, ainda no primeiro semestre deste ano, aquilo que os especialistas chamam de “imunidade de rebanho”, que é quando há uma quantidade bastante grande de pessoas vacinadas, o que acaba por gerar um efeito de imunidade coletiva, ou seja, cessa a transmissão do vírus.

Schwarzbold (imagem abaixo) complementou: enquanto o sarampo precisa de uma cobertura de 90% da população pela vacina, esse não é o caso para a Covid. Na análise do professor, talvez 70% seja o suficiente. Em relação a escassez das vacinas, no entendimento dele, quando se fala em grupos prioritários na área de educação, os docentes do ensino básico e fundamental deveriam figurar primeiro.

Houve uma série de outras dúvidas levantadas ao reitor e vice, como por exemplo, em relação ao calendário suplementar referente a 2020, cuja previsão era ocorrer em março deste ano, na modalidade presencial. Burmann explicou que a situação da pandemia impossibilitou que essa meta seja alcançada e, que, futuramente, o suplementar terá que ser discutido e construído pelos próprios cursos.

No que se refere ao calendário do ensino remoto deste ano, sobre quando ele iniciará, o reitor afirmou que o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) fará essa discussão em breve, mas que dificilmente o primeiro semestre letivo de 2021 começará antes do final do mês de março.

Quase ao final da live, o reitor Paulo Burmann, diante de muito comentários pelo you tube, pedindo o retorno à presencialidade, destacou que todos querem essa volta, o mais breve possível. No entanto, as condições sanitárias adequadas não estão dadas. Nesse sentido, apelou ele, é preciso que todos tenham consciência sobre a gravidade do momento, das condições de excepcionalidade, e tenham empatia no sentido de que, tomando os devidos cuidados, possam contribuir para o arrefecimento da pandemia.
 

Confira a seguir, a íntegra do evento virtual promovido pela reitoria da UFSM:

 

Texto e imagens (prints): Fritz R. Nunes
Assessoria de imprensa da Sedufsm

 

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041