Setor das Federais do ANDES-SN aprova reajuste de 9% apresentado pelo governo SVG: calendario Publicada em
SVG: atualizacao Atualizada em 17/03/23 17h33m
SVG: views 405 Visualizações

Decisão tomada em Brasília nesta quinta, 16, foi embasada em assembleias e reuniões da base docente

Alt da imagem
Reunião ocorreu na sede do ANDES-SN, em Brasília, nesta quinta, 16

Após um dia inteiro de discussões nesta quinta, 17 de março, em Brasília, a reunião do Setor das Federais (Ifes) do ANDES-SN, que teve a participação de representações sindicais docentes de várias Instituições Federais, aprovou diversos encaminhamentos em relação ao processo de negociação sobre recomposição salarial em curso com o governo federal.

O principal desses encaminhamentos foi o que definiu por aprovar o reajuste emergencial linear de 9% sobre a atual remuneração total a vigorar a partir de 1° de maio, apresentada pelo governo, sem, com isso, deixar de pressionar para que a negociação avance até chegar ao percentual dos dois dígitos, exigindo do governo que reconheça o percentual de 27%, resultado das perdas do governo Bolsonaro.

A Sedufsm esteve representada na reunião do Setor das Ifes pela diretora da entidade, professora Liane Weber. Ela levou a posição tirada em reunião da diretoria e membros do Conselho de Representantes, na última terça, 16, que foi de referendar as deliberações tomadas na assembleia do dia 3 de março.

Conforme o presidente da Sedufsm, professor Ascísio Pereira, não foi convocada assembleia devido à exiguidade de prazo para realizá-la. Contudo, esclareceu, o ANDES-SN havia aberto a possibilidade de os encaminhamentos à reunião do setor serem tiradas em reunião do Conselho de Representantes.

Uma nova reunião entre representações de servidores/as para tratar da pauta salarial e outros itens está prevista para ocorrer na próxima segunda, 20 de março.

Confira os principais pontos aprovados no Setor das Ifes, a partir de relato da professora Liane Weber.

“1) Considerando as deliberações das assembleias de base: aprovar o reajuste emergencial linear de 9%, sobre a atual remuneração total, a vigorar a partir de 1° de maio, apresentada pelo governo, sem deixar de pressionar para que a negociação avance até chegar ao percentual dos 2 dígitos e exigir do governo o reconhecimento dos 27%.

2) Pressionar na negociação e seguir mobilizando a categoria para instalarmos a mesa setorial para termos a discussão de carreira e recomposição a partir das perdas salariais históricas e específicas da categoria. Mobilizar também nas bases, em nossas universidades com debates de carreira, salário e defesa da educação pública.

3) Pressionar para que seja garantido a paridade de valores salariais entre ativ@s e aposentad@s. Reforçar essa luta dos(as) nossos (as) aposentados (as).

4) Exigir do governo a instalação das Mesas Setoriais e demais pautas não remuneratórias constantes no Ofício SEI 4410/2023 MGI, pois serão fundamentais para incidência na LOA de 2024 e dos próximos anos. Sair deste processo com mesa setorial com calendário.

5) Apresentar a proposta no Fonasefe de que o montante dos 200 reais deve ser revertido em percentual no salário, considerando que este valor descarta os (as) aposentados (as) e que a fonte orçamentária não é a mesma. Caso não seja atendida essa pauta de incorporação aos salários, aceitar o valor colocado, mas aprofundar a luta para a paridade entre ativos(as) e aposentados(as).

6) Exigir do governo o reconhecimento das perdas históricas com apresentação de proposta de como será alcançado esse reajuste.

7) Valorizar que este reajuste é uma vitória da nossa organização, luta e construção de unidade, caso se confirme.

8) Reafirmar nosso calendário de mobilização a partir das propostas de mesa e do que aprovamos na última reunião.”


(Mais fotos abaixo, em anexo)

 

Texto: Fritz R. Nunes

Fotos: Divulgação

Assessoria de imprensa da Sedufsm

SVG: camera Galeria de fotos na notícia

Carregando...

SVG: jornal Notícias Relacionadas

Sedufsm não terá expediente na manhã de quinta, 27 de junho

SVG: calendario 25/06/2024
SVG: tag Sedufsm
Alteração no funcionamento se deve à assembleia docente que ocorre no Auditório Wilson Aita

Sedufsm participa de ato na Câmara de Vereadores contra o PL antiaborto

SVG: calendario 21/06/2024
SVG: tag Sedufsm
Votação de Moção é adiada para o dia 25 de junho, população presente na sessão plenária reage com protestos e acusa vereadores(as) de manobra regimental

Sede da Sedufsm não abre ao público na tarde desta quarta, 19 de junho

SVG: calendario 19/06/2024
SVG: tag Sedufsm
Alteração no funcionamento se deve à assembleia docente que ocorre no Auditório do CCR

Veja todas as notícias