Conselho Nacional de Saúde alerta que Brasil ainda não atingiu percentual seguro de imunização SVG: calendario Publicada em
SVG: atualizacao Atualizada em 25/02/22 11h19m
SVG: views 800 Visualizações

CNS procurou Conass, Conasems e Opas para planejar campanha que objetiva incentivar vacinação em todo o país

Alt da imagem
Pigatto (d), do Conselho Nacional de Saúde: campanha para que vacinação atinja 85% da população

Ao longo desta semana, o presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, realizou visitas às direções do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), com o objetivo de traçar uma estratégia conjunta para lançar uma campanha nacional de estímulo à vacinação.

Durante os encontros, Pigatto ressaltou que “com base em estudos e debates realizados pelo Comitê de Acompanhamento à Covid-19 do CNS com representantes do Observatório da Covid-19 da Fiocruz, a avaliação é de que necessitamos que no mínimo 85% da população esteja vacinada, inclusive com a dose de reforço”.

Para atingir esse percentual, no entanto, ainda há um bom caminho a ser percorrido. Conforme os dados de vacinação publicados pelo Portal G1, na última quinta, 24 de fevereiro, 80,1% da população brasileira estão vacinados com a primeira dose. Já no que se refere à segunda dose, esse percentual alcança 71,93% da população.

Quando buscados os números estado por estado, percebe-se que o maior percentual de vacinados encontra-se no Piauí: 89,29% com a primeira dose e 78,11% com as duas doses. No caso do RS, o número de vacinados com a primeira dose corresponde a 81,92% e com as duas doses atinge 74,5%.

Conforme Fernando Pigatto, o patamar de 85% também deve ser considerado para as crianças e adolescentes. No entendimento do presidente do CNS, em virtude dessa necessidade de avançar no percentual de vacinados é fundamental que o Conselho, junto com Conass, Conasems, e o apoio da Opas, promovam uma campanha direta e objetiva que “não deixe dúvidas à população sobre a importância da vacinação”.

Durante as agendas, os (as) representantes das entidades manifestaram pleno apoio à ideia de uma campanha que estimule a vacinação. A previsão é de que essa campanha se dê a partir de abril que, segundo Pigatto, é o mês marcado pela Semana da Saúde, pelo Dia Internacional da Saúde e também pela Semana de Vacinação das Américas.

 

Texto: Fritz R. Nunes com informações do CNS e do G1
Foto: CNS
Assessoria de imprensa da Sedufsm

 

SVG: camera Galeria de fotos na notícia

Carregando...

SVG: jornal Notícias Relacionadas

UFSM promove vacinação contra a Covid-19 na próxima segunda, 12

SVG: calendario 06/12/2022
SVG: tag COVID-19
Ação ocorre no campus sede da universidade, das 8h às 12h

Aumento de casos Covid-19: infectologista defende intensificação na vacina de reforço

SVG: calendario 02/12/2022
SVG: tag COVID-19
Alexandre Schwarzbold diz que cerca de 70 milhões de pessoas não tomaram a primeira dose de reforço

UFSM recomenda cuidados para evitar agravamento da Covid-19

SVG: calendario 30/11/2022
SVG: tag COVID-19
Instituição sugere retomada do uso de máscara facial e manter vacinação em dia

Veja todas as notícias