MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

22/01/2021   22/01/21 17h15 | A+ A- | 197 visualizações

Conselho Nacional de Saúde preocupado com escassez de vacinas

CNS fala em pressão ao governo federal para que vacinação se efetive com agilidade


Total de vacinas contra o coronavírus distribuído até agora abrange apenas 1,4% da população do Brasil

A mesa diretora do Conselho Nacional de Saúde (CNS) reuniu-se, na última terça-feira (19), com presidentes e secretários (as) executivos (as) dos Conselhos Estaduais de Saúde (CES) e Conselhos Municipais de Saúde (CMS) das capitais. O objetivo foi fortalecer o diálogo sobre as ações de enfrentamento à pandemia, com principal foco nas estratégias para a campanha de vacinação contra a Covid-19.

Os conselheiros de saúde preocupam-se com as estratégias estabelecidas para vacinação e a escassez de doses para imunização da população brasileira em larga escala. Segundo informações do ‘El País’, o primeiro lote de doses da CoronaVac deve ser suficiente para vacinar (com o protocolo recomendado de duas doses) apenas 2,8 milhões de pessoas. Isso corresponde a 4% dos usuários dos grupos prioritários estabelecidos no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Estimativas do Ministério da Saúde também consideram nesse cálculo a fatia que pode ser perdida por problemas durante a operação de logística. Quando comparado ao total da população brasileira, o número representa aproximadamente 1,4%.

“Vamos entrar em um momento crucial, que será pressionar o Governo Federal na sua obrigação de conseguir mais vacinas e insumos. Nós temos essa responsabilidade social com o povo”, afirma a coordenadora da Comissão executiva do CES Pernambuco, Lidiane Rodrigues Gonzaga. “Temos de estar atentos e fortes e resguardar o papel deliberativo do controle social. Não podemos baixar a guarda”, completa a vice-presidente do CES Rio Grande do Sul, Inara Beatriz Ruas.

Alguns conselhos de saúde acompanham o plano de vacinação dos seus respectivos estados e municípios, participando dos espaços criados pela gestão para planejamento das ações de enfrentamento à doença. Mas em geral, a maioria dos conselhos estaduais e municipais tem encontrado dificuldades para isto. Em Santa Maria, a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Maria do Carmo Quaiato, tem assento no grupo técnico que debate o plano de vacinação municipal criado pela prefeitura.

Medidas de prevenção

O controle social na Saúde também se preocupa com o possível enfraquecimento das medidas de proteção, como o uso de máscaras, álcool em gel e isolamento social. “Há necessidade de ordenar um eixo único para estimular as medidas de prevenção, uma vez que o próprio Governo Federal incentiva o enfraquecimento disso”, avalia o representante da mesa diretora do CES Santa Catarina, Alexandre Cunha dos Santos.

A reunião do CNS com os conselhos de saúde contou com a participação de aproximadamente setenta conselheiros estaduais e municipais. O próximo encontro virtual do CNS com os conselhos está previsto para março.


Fonte: Ascom/CNS
Imagem: Agência de Notícias do Paraná
Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041